Oi Deus.



Oi Deus, é assim que o chamam não é? Deus!
Desculpa a demora, mas é que meu coração estava parado em meio a um trânsito de sentimentos, ocupações, prioridades fúteis, mas enfim... cheguei! E com esperanças de que não seja tarde para conversamos, ando meio que precisando de alguém que me olhe por dentro, que escute o que meus olhos tanto dizem, tanto gritam, mas que ninguém percebe.
Não o vejo como uma pessoa resumida a escritas teoricamente verídicas das quais pregaram-nos como obrigações devidamente a serem cumpridas. Para mim é bem mais simples que isto, basta apenas que eu acredite no que sinto verdadeiramente percorrer em cada célula do meu corpo quando penso em ti, e não me importa que julguem o que acredito ser ou não ser porque o importante no fim de todas as contas, é que acreditemos em nós mesmo, se isto não for verídico, em quem mais acreditaria? E eu acredito com vigor no fervor do sangue que percorre as veias do meu corpo, acredito em cada osso escondido na cortina da pele que me envolve, eu acredito em mim, acredito em mim, acredite em mim também!
Permita-me te contar das coisas belas e feias sentidas nos dias deste ano que com tanta rapidez nos deixa...
Foram dias de aprendizagem, de escolhas, de pessoas indo e vindo, de choros e gargalhadas, e como me dói lembrar das lágrimas derramadas pelas que foram sem vestígios de que voltarão, mas sei que sabe onde as encontrar peço apenas que diga... que sinto falta delas porque gente boa costuma deixar uma saudade enorme. Promete que não esquece? Promete que vai lembrar se algum dia as encontrarem em qualquer lugar que seja, diga que não as esquecerei.
E vou dizer o que meu Deus das que vieram?
Cada uma com sua devida luz interior, tem as que me acolhem em dias de chuva e ventania, tem as que me fazer chorar de rir, e as que me fazem rir depois de tanto chorar...
E que ano bom meu Deus, que mesmo com tanta dor, decepções e perdas, tu me deste a graça de colocar em minha vida pessoas tão únicas e especiais, sinto-me honrada de tê-las conhecido.
Não podemos esquecer também Deus das que permanecem... Ano após ano.
Aquelas que se tornam irmãs pela convivência. Aquelas que se tornam amigas pela afinidade, as que se tornam mães pelo carinho e cuidado, as que se tornam filhas quando carentes e eternas porque souberam alcançar de maneira tão integra o que de mais bonito existe em mim, a minha alma e de lá ninguém as tira, nem o Senhor.
Nhá meu Deus, cuida bem de todas elas, esse é meu pedido de fim de ano.
A tua proteção sobre cada uma delas, o teu amor no coração de cada uma e que elas possam assim como eu bater um papo de vez em quando, sem formalidade alguma contigo.
Dias de experiências que ficaram eternizadas no tempo, nas lembranças de cada um.
Acho que seja hora de agradecer também pelas oportunidades, e pela força que me deu para agarrá-las, pela segurança que me deu para não desistir, e pela paciência que deste aos que me ensinaram.
Cresci como mulher, eternizei-me como menina, aprendi a sorrir com a alma, a conversar com os olhos, a julgar menos, a aceitar a pessoa que sou, entendi de que não importa quantas pessoas passam na minha vida, que o que verdadeiramente importa é o que deixamos de legado em cada uma delas e o que elas deixam em nós, que temos que sentir dor se quisermos saber de fato o que é felicidade, e que essas dores são como experiências no currículo da vida,
Que sorrir é bom, que chorar é melhor ainda, é como construir um alicerce para o futuro com as lágrimas do passado, é lavar a alma para novas experiências, aprendi que devo ser humilde e pedir ajuda sempre que necessário, porque ninguém nasce sabendo nada, e o ser humano precisa entender isto, precisa entender muitas outras coisas.
Mas sabe Deus qual o maior aprendizado que tive este ano?
Aprendi depois de tanto tempo de vivência o que é uma ORAÇÃO.
Amém Deus, amém!

                                           Samara Santos.

Parar e descansar...


Descansar a alma de toda essa poluição sentimentalista da qual estamos expostas todos os dias. De todo esse blá,blá,blá, de todo esse faz de conta, as vezes é preciso deitar o coração na quietude do tempo. Descansar os olhos, a boca... Deitarmo-nos no nosso mais profundo silêncio. Uma hora agente cansa de tanto aperto, dor e lágrimas, até dos sorrisos efusivos agente cansa... É preciso parar e descansar, é preciso! 

                                                    Samara Santos.

Trata de aproveitar a vida



 Trata de aproveitar a vida, que a tua vontade venha do útero, que saiam faíscas de loucuras nos dedos da tua mão machucada, que o teu medo nada impeça de alcançar, faça-se música...Daquelas bem bonitas, sabe? Que quando agente escuta sente uma vontade doida de cantar aos gritos pra todo mundo ouvir. Mas se essa mesma música um dia te fizer chorar, escuta o teu coração, porque nessas horas ele sempre diz baixinho:_ Calma menina, calma... Amanhã é um novo dia, recomece!
Agente é que soluça tão alto e acaba não escutando.

                                              Samara Santos

Dá medo...



É tão bonito o que sinto! Tão intenso e despretensioso tão puro e sincero, e saber que já não tenho controle algum sobre isso, dá medo... Um medo medonho, daqueles de arrepiar a alma e fazer suar. 

                                                    Samara Santos

Um dia a caixa abre...



E lá estava ela, a caixa, minha caixa de amores e desistências, de perdas, de acontecimentos, de passados atormentados por lágrimas, a minha caixa de medos, de alguns sorrisos, algumas palavras bonitas até, decepções, traumas, aquela caixa que fechei há uns tempos atrás, pois estava cansada de tantas coisas, de tantos sentimentos, de tantas pessoas indo, indo e indo, e levando algumas partes de mim, levando o que de mais bonito existia e mim, não, não era o amor, levavam a fé que tinha nas coisas bonitas da vida, e em cada ida, ia também um pouco da minha fé e antes que o meu poço de fé se esvaísse resolvi fechar o poço, fechar a caixa. E quando me perguntavam se doía viver com a caixa fechada, eu respondia: sim, DÓIA MUITO, uma dor que não sangra, acho até que se sangrasse doeria menos porque um dia o sangue cessaria e a dor conseqüentemente também, mas não é assim! É uma dor calada, fechada, dentro, no meu tão tão tão pronfundo ser, porque o que me fere são as coisas aprisionadas naquela caixa. E não importa quantas vezes eu diga, eu grite para mim: _ Não vou abrir, não vou abrir, não vou abrir. Eu sempre tropeço no destino e na queda a caixa abre, saem palavras bonitas, saem olhares verdadeiros, fé e algumas poesias, e entra tanta coisa no lugar que fica difícil acomodar tanta vida numa caixa só, porque a vida é isso, um abrir e fechar de caixas, mas viver com a caixa fechada por tanto tempo me causou danos irreparáveis, confesso.

                                                              Samara Santos.

Falta.


 _  Acho que sou louca, outro dia pensava comigo, e se eu morrer? 
Faria alguma falta pro mundo?
_ Faria pro meu!
 (Ele disse com sinceridade nos olhos, e foi bonito ouvir... bonito 
mesmo foi sentir aquelas palavras sendo direcionadas a mim.)

                                             Samara Santos. 

Sobretudo, apaixonada.




Assustada comigo mesma, estou tranqüila beirando leviana. Abro os olhos ainda devagar para ver os feches de sol que invadem os espaços minúsculos existentes nas telhas do meu quarto, do meu mundo. Hoje, resolvi tirar aquela armadura de carne e osso que carrego comigo a tanto tempo e desnudar um pouco a alma, deixo que a vejam, mas não se assustem com as cicatrizes que possivelmente irão vê, é uma maneira que ela encontrou para dizer: _Eu sobrevivi. E vou andando devagar, sem pressa de chegar a lugar nenhum, resolvi deixar o destino agir sem que eu interfira com meus óculos escuros e meus fones de ouvidos, quando queria fugir para dentro de mim, lá era quente e aconchegante, acredite! Não existe lugar mais acolhedor do que dentro de você. Mais venho sentindo uma vontade doida de sair, respirar um pouco de sujeira, esse cheiro de vida, e digo isso com um brilho ardente nos olhos e água na boca, é fome de vida! É sede de ser o que eu sou, quando não estou escondida dentro do que finjo ser e todo mundo acredita. Até eu mesma. É assustador, repito. Mas hoje, só por hoje sinto borboletas no estomago e aqueles calafrios que só acontecem quando estamos apaixonados, só não poderia imaginar que seria por mim. Hoje eu me amo, não sei se amanhã estarei a me amar também, mas como já diria a canção. “Deixa que o futuro fica pra depois.’’ 

                                                                       Samara Santos.

Um sorriso bobo.



"É fascinante a maneira como consegue arrancar de mim esse sorriso bobo. Escondido entre os dentes a espera de alguma reação mais boba ainda da tua parte, seja um  olhar sacana ou uma voz que soa propositalmente infantil e no momento seguinte a cortina dos lábios se abrem para entrar em cena aquele sorriso bobo, aquele brilho nos olhos que refletem em meio as lágrimas... a nudez de sua alma. É tão bonito esse dom que as pessoas tem de conseguir fazer outras pessoas sorrirem. Esse teu dom de me fazer feliz! "

                                                      Samara Santos

Amor brutalmente estereotipado...



Deus sabia exatamente a medida exata do que faltava em mim quando colocou você na minha vida.Um misterioso vazio que passeava nas veias do meu corpo, mas hoje tenho convicção de era apenas sintomas de uma estranha saudade  do futuro. Era saudades de você, sem mesmo saber que existia. Era um querer conhecê-lo. Amor? bem... amor não tem obrigação de ser impactante, intenso, supostamente projetado a um certo  final feliz, amor não deriva de abundâncias, de explosões, de batidas exageradamente fortes, amor não precisa ser este estereótipo que a sociedade prega nas cabeças dos que tem preguiça de pensar e sentir.
Amor não precisa ser nada disto, acho ao certo que nada existe além de dois corpos que sentem desejo um pelo outro, dois olhos que se abraçam, sorrisos espontâneos deliberadamente felizes, silêncios carregados de palavras que não precisam em momento algum serem pronunciadas. É Deus, muito obrigada por não me sujeitar á esta concepção de amor de contos de fadas, de novelas, de filmes... Obrigada por me fazer humana real. Eu sei o que verdadeiramente sinto, mas não sei explicar, talvez nem precise.

                                                                Samara Santos

Por você



É você que rouba todos os meus sorrisos
e que me faz ter esse desejo louco de ficar.
Sempre fugi das coisas mais obvias, da normalidade
do cotidiano que arranha meu ego. Mas por você eu fico, 
juro que prendo meus pés neste chão salpicado de gente sã.
Prendo com mil nós, sim sou exagerada, e por você eu mergulho
até o fim nesse meu exagero de ser.
Mas se uma vontade louca, um instinto de sair me vier 
a cabeça, suplico... segura a minha mão e vem comigo. 
quero te mostrar o meu mundo de amores desvairados.
Deixemos toda essa sanidade que tanto
me dá ânsia de vômito de lado...
Quero, com você, atravessar as barreiras 
do impossível, desta nossa  loucura de sermos.  
Vamos voar!
                                                                     Samara Santos

Não é que eu esteja triste...



Tenho vontade de chorar, sim!

de colocar essa dor pra fora, é direito meu fazer isso!
Despir a alma em forma de lágrimas...
quem sabe amanhã ou depois de amanhã
venha me brotar um sorriso, assim sem motivo aparente...
mas hoje?
Só me deixa aqui, preciso lavar um pouco este meu coração...
Ele anda sujo de ilusões...
Só espero não sufocá-lo com tantos soluços.

Não é que eu esteja triste, é que as vezes precisamos banharmo-nos de nós mesmos.
                                                 Samara Santos.

Há menina...



É tanta a sensibilidade dessa menina,
que já não cabe no seu tão fragilizado corpo...
e começa a escorrer pelos olhos em forma de lágrimas,
pelo peito em forma de batidas
e pela boca em forma de gritos... só quem à conhece bem,
sabe das rachaduras...
Há menina...Um dia vai acabar explodindo
 e vai ser sentimento pra tudo quanto é lado...
Coitados dos que estivem próximo.
Mantenha Distância!

                                               Samara Santos.

O que fazer?




Pronto Deus! Estou feliz, o que faço agora?
O que vem depois?
Porque a vida toda eu busquei por essa estranha sensação de caminhar sem medo
mas agora que me vejo no caminho,sorrindo, não sei o que fazer...

                                                        Samara Santos

Delicadezas de Deus...



É que teem sempre um pôr do sol esperando para ser visto... peço humildemente que acredite  nos dias em que se passam, porque mesmo que o amanhã não seja como esperavamos, haverá a certeza de que o hoje valeu apena. E repetiriamos aquele mesmo pôr do sol mil vezes se assim permitido fosse... E são sempre essas, as delicadezas de Deus, que me fascinam.
     
                                                         Samara Santos

Você acredita?


 _Acredita em milagres, em destino, em amor a primeira vista, em alga gêmea?
acredita nas tão famosas linhas tortas de Deus? acredita no futuro bom?
Acredita em beleza interior posterior a exterior, por que é assim que funciona não é?
acredita na bizarrice que é está apaixonado? em todo aquele blábláblá deplorados em textos moribundos que a sociedade escancara nos muros de cada esquina? acredita na tolice que é passar noites em claro pela saudade que aperta? acredita em tudo isso? Você acredita?

_ Definitivamente não! mas você existe e acredito em você!.
Isso me dá forças para continuar... 

                                                   Samara Santos